POLICIAL MILITAR DE GOIÁS É MAIS UMA VÍTIMA DA TAURUS

O policial militar do Estado de Goiás, Alexandre Fernandes de Castro, no dia 13 de fevereiro de 2013, estava na cidade de Padre Bernardo-GO, portando uma pistola da Taurus, modelo PT 99AF, N° TOC55934, calibre 9 mm Parabellum,  que caiu ao chão e disparou, acertando a sua perna direita na junção do fêmur com a tíbia,  causando-lhe graves lesões.

20130217_112523

Ocorre que o fatídico acidente se deu sem o acionamento da tecla do gatilho e, o mecanismo de funcionamento da arma não funcionou de maneira normal no momento do disparo,  já que qualquer arma é projetada para não disparar caso caia ao chão.

No dia do acidente a vítima foi socorrida no Hospital das Forças Armadas em Brasília, permanecendo internada por 15 dias e desde então já foi submetida a três procedimentos cirúrgicos, sendo necessário ainda uma quarta cirurgia denominada osteotomia, para tentar minimizar o desvio do fêmur e aumentar o comprimento do membro, que encurtou cerca de quatro centímetros em decorrência do disparo.

20130217_112603_1.jpg

Após várias consultas a médicos especialistas, constatou-se que as sequelas no membro atingindo são permanentes e que não existe a possibilidade da vítima voltar a andar normalmente.  Pode ainda desencadear, no futuro, outras enfermidades em decorrência da lesão femoral como escoliose na coluna, artrose, hérnia de disco, dentre outras.

Além de todas as dores e traumas das diversas cirurgias, a vítima ainda sofre grandes perdas profissionais e pessoais. As limitações físicas o impendem de fazer as atividades que antes fazia prejudicando seu lazer, sua locomoção, seu convívio social e familiar. Além de todo o prejuízo já descrito, a vítima ainda sofre discriminação no seu meio profissional, considerando que o censo comum entende que uma arma não dispara sozinha ao cair no chão. O que é verdade, exceto quando tratamos das armas da Taurus! Porém, como alguns ainda desconhecem o fato de que elas disparam em ocasiões como esta, até mesmo modelos considerados seguros como o deste caso que foi o PT99 AF, seus amigos policiais o desacreditam e fazem chacota da tragédia.

20130217_112729.jpg

Após várias tentativas de contato com a Forjas Taurus, o Tenente Castro, nunca  obteve respostas, mesmo com o envio de e-mails relatando o ocorrido e pedindo explicações. A Taurus nem sequer buscou saber as condições em que os fatos ocorreram, tampouco em que estado de saúde se encontra a vítima. Diante de tudo isso, ele desistiu de seu intento. Na verdade esta é mais uma das várias vítimas anônimas que estão espalhadas pelo Brasil e pelo mundo, já que também nos Estados Unidos a Taurus está pagando uma indenização de 39 milhões de dólares. – TAURUS FAZ ACORDO DE 39 MILHÕES DE DÓLARES POR CAUSA DE PISTOLAS COM DEFEITO NOS EUA!!.

Todas as informações desta publicação foram enviadas pela própria vítima, Tenente Castro da PMGO, que está movendo uma ação judicial contra a Taurus, como mostra a foto abaixo.

1185656_1215964678431072_2984317035114728949_n

Vários outros casos continuam a aparecer nas mídias sociais envolvendo as armas da Taurus, como por exemplo o caso desta SMT40, que mesmo travada dispara, fato ocorrido na PM do Distrito Federal.

A pergunta que fica é, quantas pessoas mais terão que se ferir ou morrer até que o Exército Brasileiro – que é quem regula a comercialização das armas no Brasil – faça alguma coisa? Até quando os nossos parlamentares ficarão calados vendo tais absurdos acontecendo?

 

TAURUS 24/7 ATIRA EM RAJADA EM GOIÁS E VÃO PARA O RECALL

Esse vídeo foi filmado por instrutores de tiro da Polícia Militar de Goiás e mostra uma pistola 24/7 atirando em rajada, vale lembrar que essa pistola não tem regime de tiro automático, apenas semiautomático, onde a arma faz um disparo a cada acionamento do gatilho.

Temos informações que as pistolas pistolas 24/7 PRO D, adquiridas em 2012 pela PM daquele estado irão passar por um Recall por “defeitos de fábrica e de matéria prima”, que será feito pelos técnicos da própria empresa. Ou seja, você compra a arma e ela já vem com cinco anos de garantia contra defeitos de fábrica ou de matéria prima, pois isso é muito comum nas pistolas Taurus vendidas para as policias de todo Brasil.

Ao que parece a nossa amiga Forjas Taurus não se preocupa muito com a qualidade de seus produtos, pois sempre lança um modelo novo em vez de melhorar os que já existem!

Vamos ver o vídeo:

Se você conhece alguma pessoa que foi vítima de disparo acidental de armas da Taurus, entre em contato conosco em nosso e-mail – acidentetaurus@gmail.com -. Estamos reunindo pessoas que foram vítimas de disparos para juntos mobilizarmos e fazermos justiça contra os desmandos da Taurus!!!

PROBLEMAS E MAIS PROBLEMAS NAS ARMAS DA TAURUS

A fabricante de armas Forjas Taurus é uma das maiores fábricas de armas do mundo e exporta para mais de 70 países e em países como os EUA a Taurus já recebeu inclusive prêmios, o que prova que ela consegue fazer armas de qualidade.

Mas o que foi exposto acima só aumenta as dúvidas. Como um fabricante que faz armas de qualidade mundo afora, em seu próprio país possui um histórico de problemas graves, de pessoas feridas e até mortas!!!!

Em nossas publicações iremos mostrar um pouco desses casos. Nessa publicação vamos mostrar alguns vídeos onde armas da Taurus, pistolas e submetralhadoras, atiram sozinhas ou dão rajadas, mesmo travadas.

Nesse vídeo temos uma PT 24/7 atirando ao ser chocada contra um cabo de vassoura. A munição usada era recarregada sem ponta, só com espoleta.

Esse vídeo mostra uma Submetralhadora da Taurus MT40 disparando rajadas de tiro mesmo travada, detalhe, o operador não apertou o gatilho!!

Agora esse vídeo foi feito do BOPE da PMDF, novamente com uma submetralhadora da Taurus, mas a nova SMT40, que na verdade recebeu apenas mudanças estéticas. Essa Sub mesmo travada no regime de tiro intermitente estava atirando e a arma era nova!!

Já esse outros dois vídeos mostram análises da PT840 que não consegue conduzir a munição à câmara por causa da rampa da arma ou apresentam problemas de funcionamento. O atirador simplesmente não consegue fazer disparos seguidos.

Agora vamos as afamadas pistolas 24/7 da Taurus. Nesse vídeo temos uma pistola atirando mesmo travada e sem pressionar o gatilho.

Já esse outro vídeo trás uma matéria muito boa feita pelo SBT, onde o problema com as pistolas 24/7 da Taurus atormentam a PM de São Paulo. Elas apresentam mau funcionamento, são extremamente inseguras e mesmo após o tal Recall continuam a funcionar mal.

A verdade é que podemos encontrar vítimas da Taurus pelo país todo, como por exemplo os casos acontecidos em Ribeirão Preto – SP, onde os policiais simplesmente perderam a confiança nas pistolas que usam, que são da Taurus, após vários casos de disparos involuntários feitos por essas armas. Veja a reportagem feita pelo Jornal A CIDADE http://www.jornalacidade.com.br/noticias/policia/policia_internaNOT.aspx?idnoticia=890111.

Se você mais uma entre centenas e quem sebe milhares de vítimas da Taurus ou conhece alguém que seja, entre em contato conosco, vamos unir forças. Unidos somos fortes, somos invencíveis!!!!

Se você conhece alguma pessoa que foi vítima de disparo acidental de armas da Taurus, entre em contato conosco em nosso e-mail – acidentetaurus@gmail.com – . Estamos reunindo pessoas que foram vítimas de disparos para juntos mobilizarmos e fazermos justiça contra os desmandos da Taurus!!!

VÍTIMAS DA TAURUS

Olá, 

Somos um grupo de pessoas, vítimas de disparo acidental por quedas, sem o acionamento do gatilho, de armas (pistolas) fabricadas pela empresa FORJAS TAURUS S.A.

Não somos ligados a nenhuma outra empresa ou fabricante de armas, não somos financiados por qualquer grupo que tenha interesse em prejudicar ou promover retaliações à mencionada empresa. 

Somos consumidores/usuários ou familiares destes, que tiveram algum tipo de acidente por queda, sem o acionamento do gatilho ou qualquer interferência externa, que pudesse ocasionar o disparo acidental do armamento.

Nosso objetivo principal é reunir o máximo de pessoas ou familiares de vítimas das pistolas TAURUS para que juntos possamos provar aos órgãos competentes que os defeitos de fabricação das pistolas TAURUS, que já acarretaram vários acidentes pelo Brasil, e, muitos deles, com vítimas fatais.

Dos casos que tivemos notícias e com todas as provas obtidas durante o processo, notamos qua maioria dos disparos acidentais ocorreram por queda da pistola, que, com o impacto ao solo, dispararam, sem ejetar o cartucho e que nos testes periciais baseados nos modelos tradicionais, os laboratórios de balística dos institutos de criminalística não constataram o defeito existente nas pistolas, mas os laudos periciais apontam claramente para o disparo acidental ocasionado por queda da pistola.

Este fato se deve principalmente pelo modo de como é conduzido o teste nos institutos de criminalística (civil ou militar) dos estados brasileiros. O teste basicamente utiliza-se de uma placa de borracha off-shorecom uma dureza específica, onde a arma é carregada com um cartucho espoletado e uma queda em ângulo reto é simulada. 

Em todos os exames analisados, talvez mais de 10, os testes não reproduziram a situação real do disparo, comotipo real de piso, angulação da queda, posicionamento do cartucho original dentro da câmara do armamento e até a altura real da queda. Por este motivo os testes, mesmo realizados em institutos conceituados, não conseguem chegar a um relato conclusivo sobre o grave defeito nos armamentos TAURUS.

No entanto, até o momento, todas as provas juntadas, ocorrências, inquéritos abertos, testemunhas ouvidas e fatos divulgados pela mídia, indicam exatamente o contrário: que muitas pistolas fabricadas pela empresa TAURUS disparam ao cair se estiverem municiadas, além de outros defeitos. A própria empresa TAURUS admite esse incidente em seus manuais publicados em língua estrangeira, dizendo que em caso de queda com a arma carregada pode acontecer um disparo acidental sem o acionamento do gatilho.

Para comprovar a nossa tese temos conhecimento de um caso em que o exame pericial foi realizado em condições reais de queda o laudo pericial apontou claramente para a ocorrência de disparo acidental no armamento TAURUS pela queda sem o acionamento do gatilho.