POLICIAL MILITAR DE GOIÁS É MAIS UMA VÍTIMA DA TAURUS

O policial militar do Estado de Goiás, Alexandre Fernandes de Castro, no dia 13 de fevereiro de 2013, estava na cidade de Padre Bernardo-GO, portando uma pistola da Taurus, modelo PT 99AF, N° TOC55934, calibre 9 mm Parabellum,  que caiu ao chão e disparou, acertando a sua perna direita na junção do fêmur com a tíbia,  causando-lhe graves lesões.

20130217_112523

Ocorre que o fatídico acidente se deu sem o acionamento da tecla do gatilho e, o mecanismo de funcionamento da arma não funcionou de maneira normal no momento do disparo,  já que qualquer arma é projetada para não disparar caso caia ao chão.

No dia do acidente a vítima foi socorrida no Hospital das Forças Armadas em Brasília, permanecendo internada por 15 dias e desde então já foi submetida a três procedimentos cirúrgicos, sendo necessário ainda uma quarta cirurgia denominada osteotomia, para tentar minimizar o desvio do fêmur e aumentar o comprimento do membro, que encurtou cerca de quatro centímetros em decorrência do disparo.

20130217_112603_1.jpg

Após várias consultas a médicos especialistas, constatou-se que as sequelas no membro atingindo são permanentes e que não existe a possibilidade da vítima voltar a andar normalmente.  Pode ainda desencadear, no futuro, outras enfermidades em decorrência da lesão femoral como escoliose na coluna, artrose, hérnia de disco, dentre outras.

Além de todas as dores e traumas das diversas cirurgias, a vítima ainda sofre grandes perdas profissionais e pessoais. As limitações físicas o impendem de fazer as atividades que antes fazia prejudicando seu lazer, sua locomoção, seu convívio social e familiar. Além de todo o prejuízo já descrito, a vítima ainda sofre discriminação no seu meio profissional, considerando que o censo comum entende que uma arma não dispara sozinha ao cair no chão. O que é verdade, exceto quando tratamos das armas da Taurus! Porém, como alguns ainda desconhecem o fato de que elas disparam em ocasiões como esta, até mesmo modelos considerados seguros como o deste caso que foi o PT99 AF, seus amigos policiais o desacreditam e fazem chacota da tragédia.

20130217_112729.jpg

Após várias tentativas de contato com a Forjas Taurus, o Tenente Castro, nunca  obteve respostas, mesmo com o envio de e-mails relatando o ocorrido e pedindo explicações. A Taurus nem sequer buscou saber as condições em que os fatos ocorreram, tampouco em que estado de saúde se encontra a vítima. Diante de tudo isso, ele desistiu de seu intento. Na verdade esta é mais uma das várias vítimas anônimas que estão espalhadas pelo Brasil e pelo mundo, já que também nos Estados Unidos a Taurus está pagando uma indenização de 39 milhões de dólares. – TAURUS FAZ ACORDO DE 39 MILHÕES DE DÓLARES POR CAUSA DE PISTOLAS COM DEFEITO NOS EUA!!.

Todas as informações desta publicação foram enviadas pela própria vítima, Tenente Castro da PMGO, que está movendo uma ação judicial contra a Taurus, como mostra a foto abaixo.

1185656_1215964678431072_2984317035114728949_n

Vários outros casos continuam a aparecer nas mídias sociais envolvendo as armas da Taurus, como por exemplo o caso desta SMT40, que mesmo travada dispara, fato ocorrido na PM do Distrito Federal.

A pergunta que fica é, quantas pessoas mais terão que se ferir ou morrer até que o Exército Brasileiro – que é quem regula a comercialização das armas no Brasil – faça alguma coisa? Até quando os nossos parlamentares ficarão calados vendo tais absurdos acontecendo?