LAUDO CONFIRMA QUE 24/7 DISPARA EM QUEDA

​Laudo do Instituto de Criminalistica do Distrito Federal, feito em decorrência de de testes de queda da pistola 24/7, comprovou o disparo por queda. A foto abaixo faz parte do Laudo Pericial oficial e mostra o momento exato da queda com detalhe do gatilho sendo acionado.

Este teste foi feito na PT 24/7 POLICE de um Policial Civil de Brasília, Luciano Vieira, que no dia 08/11/2011, foi baleado no peito quando sua arma caiu ao solo e disparou, atingindo e perfurando o pulmão e saindo nas suas costas. Ele ficou internado 15 dias na UTI e hoje além do trauma psicológico carrega dores imensuráveis.

Após cinco anos fazendo diversas testes, os peritos chegaram a conclusão que a sua arma quando submetida aos testes de queda disparou por diversas vezes.

A vitima nos relata que “a arma não apresentava desgastes ou qualquer outra falha mas mesmo assim em 4 quedas ocorreu 3 disparos”.

O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal também fez uma matéria sobre o resultado do Laudo e falou mais – Novo laudo da PCDF aponta defeito em armas da Taurus – veja:

INQUÉRITO CIVIL

Há relatos de todas as partes do Brasil sobre acidentes – alguns fatais – ocasionados por disparos acidentais de armas da Taurus, empresa que detém o monopólio nacional.

Um dos diretores do Sinpol-DF, o agente de polícia Luciano Vieira, foi vítima: ele estava no apartamento onde mora quando a pistola caiu no chão. A queda acionou a arma, que o atingiu na região do tórax. A bala atravessou o corpo de Luciano e ficou alojada no ombro.

O Sinpol-DF tem denunciado o problema há mais de um e levou o caso ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) em maio do ano passado. Em junho, o órgão instaurou uminquérito civil para apurar os fatos por meio do Núcleo de Investigação e Controle Externo da Atividade Policial (NCAP).

Em outubro, uma ação civil pública também do MPDFT recomendou que a PCDF substituísse o armamento, mas, até o momento, o Sinpol-DF não tomou conhecimento ou foi informado sobre qual providência foi adotada pela instituição para atender à recomendação do Ministério Público.

“Os policiais civis estão temendo trabalhar com essa arma. Muitos gostariam de substituí-la, mas a Polícia Civil não possui outro tipo de armamento. Os policiais civis já trabalham com a ideia de fazer uma entrega coletiva dessas armas”, informa o presidente do Sinpol-DF, Rodrigo Franco “Gaúcho”.

Fica então o questionamento, o que a TAURUS irá fazer com as inúmeras vítimas de suas armas defeituosas?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s